Skip to main content

Anedota: Com os banqueiros não se brinca

Uma tarde um banqueiro ia na sua “limusina” quando viu dois homens na berma da estrada comendo relva.

Ordenou ao seu motorista que parasse e saindo perguntou a um deles:
– Porque estão a comer relva?

– Não temos dinheiro para comida. – disse o pobre homem – Por isso temos que comer relva.

– Bem, então venham a minha casa e eu vos darei comer – disse o banqueiro.

– Obrigado, mas tenho a minha mulher e dois filhos comigo. Estão ali, debaixo daquela árvore.

– Que venham também – disse novamente o banqueiro.

Voltando-se para o outro homem disse-lhe:
– Você também pode vir.

O homem, com uma voz muito sumida disse:
– Mas, Senhor, eu também tenho esposa e seis filhos comigo!

– Pois que venham também – respondeu o banqueiro.

Entraram todos no enorme e luxuoso carro. Uma vez a caminho, um dos homens olhou o banqueiro e disse:
– O senhor é muito bom. Obrigado por nos levar a todos!

O banqueiro respondeu:
– Meu caro, não tenha vergonha, fico muito feliz por fazê-lo!

Vão ficar encantados com a minha casa… Só a relva tem mais de 20 centímetros de altura!