Skip to main content

Anedota: Os malucos no jardim

Um homem na rua a certa altura passa pelo que parecia um jardim de uma qualquer instituição de apoio a malucos, rodeado por uma cerca de tábuas de madeira, ouve do outro lado umas vozes a entoar:
– Treze! Treze! Treze!

Curioso, procurou um buraco numa das tábuas, por onde pudesse espreitar para ver o que se passava lá dentro. Feito isto, alguém lhe espeta um dedo no olho e o homem recua meio atarantado, ao que se ouve de imediato:
– Catorze! Catorze! Catorze!