Skip to main content

Anedota: Veja lá se tenho a braguilha aberta

Estavam dois alentejanos à sombra de um chaparro.
– Compadre… Veja lá se faz favor, se tenho a braguilha aberta.

Passado um bocado e depois de um esforço extraordinário:
– Não compadre, vocemecêi nã tem a bruguilha aberta nã sinhôri.

Passado mais um bocado responde o primeiro:
– Tá bem então nã mijo!