Skip to main content

Todos dizem que ela é uma porca

Uma mulher vai ao médico:
– Doutor, queria que me curasse de um enorme problema!

– Vamos a isso. Quais são os sintomas?

– Olhe doutor, de manhã quando me levanto sinto uma coisa no corpo, um calor, uma comichão. Nessas alturas abro a janela, chamo o primeiro homem que vai a passar e fazemos amor até que me sinta mais calma. Ao meio dia, a mesma coisa. Abro a janela, chamo um homem e fazemos amor. À tarde e à noite, as cenas repetem-se. De que é que eu sofro, doutor?

– Bom, eu acho que a senhora é ninfomaníaca.

– Importa-se de me escrever isso num papel para eu mostrar às pessoas lá do meu bairro que já andam a dizer que eu sou uma grande porca?